Osteopatas Brasileiros nos Jogos Olímpicos e Paralímpicos

downloadQueridos colegas,

Estarmos às vésperas do início da primeira participação de osteopatas brasileiros na história dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos nos enche de orgulho e satisfação.

Vale lembrar que esta foi uma trajetória longa, com diversos contratempos, reveses e obstáculos, alguns intransponíveis, outros vencidos pela determinação de algumas figuras importantes que merecem ser lembradas e agradecidas: Ana Paula Antunes Ferreira, atual Vice-presidente do RBrO, atuante desde as primeiras conversas com o Comitê Organizador da RIO 2016 iniciadas em outubro de 2012; Iona Bramati Castellarin e Valeria Ferreira que formaram comigo o extinto Comitê Osteopático para a RIO2016; Ronaldo Damasceno, participante ativo de todo o confuso e difícil processo de seleção dos Osteopatas que atuarão na Policlínica da Vila dos Atletas, desde 2014; e, sem esquecer de dois dos membros da equipe de fisioterapeutas responsáveis por toda a organização das “Physical Therapies” na RIO2016; Felipe Tadiello, coordenador-geral e Marcio Antonello, responsável pela osteopatia. Diria que a esses dois devo um agradecimento especial, inicialmente contrários ao nosso posicionamento em relação à Osteopatia, respeitaram nossos argumentos e os sustentaram frente ao COFFITO, totalmente contrário às nossas proposições e também frente ao COI, que tentou de algumas formas tirar nossa autonomia terapêutica, tentando proibir a utilização de técnicas AVBA pelos Osteopatas.

Felipe, Márcio, OBRIGADO!

Ana, Iona, Valeria, Ronaldo e a todos os outros que nos deram suporte, OBRIGADO!

Enfim, seremos 16 Osteopatas D.O., na maioria brasileiros, trabalhando nesses Jogos RIO2016, poucos, em relação aos mais de 50 que seríamos ao todo inicialmente, por conta de cortes promovidos pela gerência geral dos serviços médicos da RIO2016, porém, seremos muitos, frente a possibilidade de exercer plenamente nossa profissão, no maior evento esportivo da face da Terra!

Gostaria que cada um de vocês, voluntários, que se inscreveram para fazer parte desse projeto e foram selecionados, que estejam de espírito completamente aberto para um trabalho colaborativo e multidisciplinar, mas principalmente, espírito aberto para o exercício do que vocês se propuseram a fazer na inscrição de vocês no Portal do Voluntário… Me lembro bem de ter sido perguntado no início desse processo de seleção, sobre quais seriam as prerrogativas necessárias para um profissional trabalhar no serviço de Osteopatia da Policlínica da Vila dos Atletas na RIO2016… Minha resposta:
– “SER OSTEOPATA D.O.!”

Boa sorte a todos e… Sejam OSTEOPATAS!!!

Jacson Nesi Osteopata D.O.MRO(Br)
Consultor externo voluntário para a organização
do serviço de Osteopatia na Policlínica Geral
da vila dos atletas da Rio 2016